Teste de raciocínio e Inteligência: Teste do fator G – Teste Cognitivo

Para entender o teste de fatores para raciocínio e inteligência é necessário conhecer a Teoria de Sperman sobre fatores:

Se duas capacidades estão correlacionadas em alguma medida, ambas devem estar na dependência de um fator comum – que determina a correlação entre elas, o fator G – e de um fator específico a cada uma delas – que determina a diferenciação entre elas, o fator E.

A correlação é recíproca e não causal entre os fatores. Em toda habilidade existem os 2 fatores, porém enquanto que para algumas habilidades G é o fator principal, para outras é o E. Existem também fatores de grupo.

Fator G: é um fator quantitativo, comum e presente em todas as funções cognitivas do homem. Raven chama o Fator G como capacidade de eduzir relações: extrair significado de uma situação confusa, desenvolver novas compreensões, ir além do que é dado para perceber o que não é imediatamente óbvio, estabelecer constructos. Nos testes que medem o Fator G estão envolvidas a percepção, o raciocínio analógico, ou seja, edução de relações e “edução de correlatos”.

Os testes que melhor medem o Fator G são: raciocínio matemático ou gramatical (de sinônimos, de oposição), ou de percepção de relações complexas com material visual em especial os de material não verba, com base em problemas de edução de relações.

Veja sobre testes de inteligência, como aplicar teste de inteligência, teste de raciocínio, teste de habilidades, testes psicológicos, acesse estas categorias no site ou clique nos links desta página.

Post a Comment

Spam protection by WP Captcha-Free