Psicologia Jurídica e Psicologia Forense no Brasil: Atuação do Psicólogo Jurídico nas diferentes varas da Justiça

A Psicologia Jurídica no Brasil está subdividida da seguinte forma:· Psicologia Jurídica;  Psicologia Forense; Psicologia Jurídica e o Direito de Família; · Psicologia Jurídica e Direito Cível;· Psicologia Jurídica do Trabalho;· Psicologia Jurídica e o Direito Penal (fase processual);· Psicologia Judicial ou do Testemunho;· Psicologia Penitenciária (fase de execução);· Psicologia Policial e das Forças Armadas;· Psicologia da Vitimologia; Psicologia Forense da Mediação

A Psicologia Jurídica ou Psicologia Forense atua em diferentes áreas da Jusitiça a saber:

  1. Varas de Família e Varas Cíveis: peritos, assistentes técnicos, mediadores, conciliadores e árbitros
  2. Varas da Infância e Juventude: medidas de proteção
  3. Varas Especiais: medidas sócio-educativas (Fundação Casa, ONGs)
  4. Sistema prisional, Psicologia do Testemunho
  5. Psicologia Policial, Delegacias Policiais: da Mulher, da Criança e do Idoso
  6. Docentes e pesquisadores em Psicologia Jurídica

Uma área da Psicologia Jurídica ou Psicologia Forense importante e que tem crescido a atuação de profissionais nos últimos tempos é a Psicologia Judiciária
Este é o ramo da Jurídica responsável pela assessoria judiciária, pela Mediação de casais em litígio e pelo tratamento de vítimas de vio­lência doméstica. O objetivo é a prevenção e o tratamento

O Psicólogo Jurídico colabora no planejamento e execução de políticas de cidadania, direitos humanos e prevenção da violência, centrando sua atuação na orientação do dado psicológico para os juristas. Ele possibilita a avaliação das características de personalidade e fornece subsí­dios ao processo judicial, além de contribuir para a formulação, revisão e interpretação das leis.

 

Post a Comment

Spam protection by WP Captcha-Free