Psicologia Jurídica e Psicologia Criminal: A investigação criminal e a contribuição da Psicologia

A contribuição da Psicologia Criminal e Psicologia Jurídica na investigação de crimes e na correspondência entre crime e personalidade de indivíduos criminosos.

Uma dos objetivos numa investigação criminal é estabelecer hipóteses acerca de um criminoso, com base na análise da cena do crime, da vitimologia e do estado atual dos conhecimentos sobre os agressores de outros crimes e de crimes semelhantes.

Uma investigação criminal compreende três fases que pode ser otimizadas por uma contribuição da Psicologia Jurídica ou Criminal a seguir:

1.ª Fase – Levantamento e análise das informações disponíveis (fatos, evidências, contexto, etc.)
2.ª Fase – Tomada de decisão e ações que irão provocar à detenção e à condenação do criminoso.
3.ª Fase – Desenvolvimento de sistemas organizando as inferências15, ligadas à interpretação do comportamento criminal

O processo de inferência das características de indivíduos responsáveis por atos criminais envolve subcategorias na investigação criminal que faz a correspondência entre a personalidade e o comportamento criminal.

Embora se trate de um modelo de predição recente e em desenvolvimento, supõe-se possível uma compreensão do criminoso e do crime por meio destes procedimentos.

Uma técnica recente utilizada em países da Europa e nos EUA é denominada “profiling” que consiste num processo de análise criminal que associa as competências do investigador criminal e do especialista em comportamento humano.

Trata-se de uma perícia pluridisciplinar, logo, dificilmente um só indivíduo pode pretender
reunir todas as características.

Essa coleta de dados e investigação criminal permite uma inferência que pretende fornecer informações específicas sobre potenciais criminosos.

O principal objetivo do “profiling” seria então, o de orientar as investigações com uma contribuição da psicologia, das ciências humanas e das ciências criminais, ligando casos, identificando crimes com as mesmas características, ajustando estratégias ao perfil do criminoso e emitindo recomendações em vários domínios da criminologia.

Veja mais sobre Psicologia Jurídica, Psicologia Criminal e Psicologia Forense acessando estas categorias no site ou os links desta página.

  1. 14 Responses to “Psicologia Jurídica e Psicologia Criminal: A investigação criminal e a contribuição da Psicologia”

  2. a psicologia tem ajudado a população a se encontar.

    By Neuton Pinheiro de Araujo Filho on Oct 10, 2009

  3. Oi tudo bom Meu nome eh Maria Alice tenho 16 anos e o meu sonho eh ser psicologa criminalista,nossa eu adoro ficar vendo essas cosias de crimes ver advogados flanado eu fico me imaginando em um tribunal,nao vejo a htra de começar fazer faculdade esse e o meu grande sonho.

    By Maria Alice on Mar 25, 2010

  4. Estou no 2º ano de psicologia e minha área de atuação será com certeza a área de psicologia criminal, mas tenho pouquíssimas informações de como atuar nessa área e se existe alguma forma de estar em contato com a profissão mesmo não estando formada ainda. Adoraria obter mais informações para a atuação na área.

    By Fernanda Lobo on Mar 29, 2010

  5. oi ! EU SO ESTUDANTE ESTOU CURSADO O ENSINO MEDIO E SOU APAIXONADA POR PSICOLOGIA FUTURAMENTE MEU OBJETIVO É DE EXERCE ESSA FUNÇÃO DE PSICOLOGA JURIDICA OU CRIMINAL. QUERIA MAS INFORMAÇÕES COMO EXERCE ESSA AREIA!

    By gleidielen on Aug 27, 2010

  6. oi! eu sou estudante cursado o ensino medio e tenho uma paixão por psicologia . tenho muito coriosidade de aprender e exerce essa função . queria conhecer mais infomações para exerce !a psicologia criminal.

    By gleidielen on Aug 27, 2010

  7. sou apaxonado em psicologia, quero fazer psicologia criminal, quer saber mais ou de me fornecer os livros tal como:
    Psiclogia Forense
    ” ” Crimina
    ” ” Judiciária

    por favor me ajuda

    obrigado

    By Conrado on Nov 22, 2010

  8. Ola… sou estudante do quarto ano de psicologia e primeiramente, não basta gastar das séries de tv (pois o papel do psicólogo não é como de investigador ou de advogado, que atua ativamente em um tribunal – como o advogado), ou entao buscar entender questões avançadas sobre psicologia criminal.
    É muito importante que antes de mais nada, vocês busquem informaçoes básicas e tentem compreender um pouco mais sobre psicologia, um pouco de sua tragetória e os diversos caminhos que esta área possibilita.

    By Emanueli on Jun 14, 2011

  9. Ola gostaria de fazer minha monografia sobre esse assunto de psicologia juridica, analise do criminoso, algume me sugere alguma coisa? obrigada

    By PAMELA VILELA on Aug 28, 2012

  10. Sou formado em tecnologo em gestao em seguranca publica, estou cursando direito, sou pos graduado em seguranca publica, saude e seguranca do trabalho, e estou iniciando uma pos em investigação criminal e psicologia forense, sou perito criminal privado, gostaria de saber se com mais esta pos, estou apto a fazer parte do concelho de psicologia?

    Respeitosamente
    Renato

    By Renato on Sep 16, 2012

  11. FAzer parte do Conselho de psicologia, apensa “psicologos”, com curso de graduacao reconhecido pelo MEC. Para ser psicologo criminal, e necessario primeiramente, cursar psicologia (logico), fazer pos graduacao de preferencai em psicologia juridica e tambem criminologia, e o mais dificil passar em concurso publico especifico para a policia civil ou policia cientifica. Caso contrario, vc sera apenas uma pessoa com titulo e sem servico.
    Falo isto, pois sou psicologo criminal e trilhei todos estes caminhos, e vejo muitas pessoas fascinadas pela area, mas nao querem colocar a cabeca para pensar, e nem estudar!

    By Leonardo on Nov 8, 2012

  12. olá gostaria de saber sé pra me formar em psicologia criminal vou ter que cursar direito ou somente psicologia e depois realizar um pós

    By beatriz on May 30, 2013

  13. Olá sou formada em psicologia e apaixonada pela area de psicologia criminal…Saberiam me informar algum local aqui em SP onde eu possa buscar um curso de especialização esta área? Obrigado.

    By Patrícia on Jun 5, 2013

  14. Para ser psicólogo criminal tem que fazer primeiramente psicologia e posteriormente pós-graduação em áreas afins

    By Leonardo on Sep 6, 2013

  15. Em são tem o ipebj que oferece curso de especialização em profiling criminal
    http://www.ipebj.com.br/curso/criminal-profiling

    By Leonardo on Sep 6, 2013

Post a Comment

Spam protection by WP Captcha-Free