Dor no membro Fantasma: Dor em um membro que já foi amputado. Dor após a amputação de um membro

Muitas pessoas relatam sentirem dor em um membro que já foi amputado, mas a pessoa sente como se este membro ainda fizesse parte de seu corpo, sente o membro, sente a dor, mesmo sabendo que ele foi amputado.

 

Veja sobre a atuação da psicologia no centro cirúrgico

Veja sobre psicologia hospitalar

Veja sobre intervenção psicológica no hospital

Veja sobre dor fantasma

Veja sobre atendimento psicológico no hospital

 

A dor fantasma, ou dor no membro fantasma é uma síndrome dolorosa, que possui características específicas, e com muitas indagações, e controvérsias que originaram pesquisas científicas para melhor identificar, considerar sua nosologia e atribuir conotação científica.

 

As pesquisas já provaram que não se trata de um simples apego emocional ao membro amputado. E nem é o braço, ou a perna, que gera o fantasma. É o cérebro.

 

O sintoma básico da dor fantasma é a sensação dolorosa, que pode ser de ardor ou esmagamento, de um membro já amputado.

 

A informação prévia ao paciente de que seu membro será retirado pode causar grandes preocupações, o que aumenta as possibilidades futuras do aparecimento da dor.

 

A dor fantasma deve ser distinta de outras dores, como por exemplo, da dor cirúrgica, da cicatrização, da anestesia, etc.

 

A dor fantasma refere-se às sensações dolorosas que persistem por muito tempo, mesmo após a cicatrização.

 

A dor fantasma não é uma sensação nova ou um termo recente na medicina e nem no enquadre psicológico de um paciente cirúrgico.

 

A dor fantasma já era relatada em casos antigos quando pacientes que tiveram o membro inferior amputado relatavam sensações, geralmente dolorosas, da presença do mesmo, sem que este ainda fizesse parte de seu corpo.

 

Na época algumas pessoas acreditavam que tais sintomas comprovavam a imortalidade da alma. E foi a partir daí que tiveram início os primeiros estudos sobre membro-fantasma (definido como dor fantasma posteriormente).

 

As pesquisas psicológicas realizadas mostraram que a sensação de dor de um membro amputado tem origem psíquica, mas com a evolução dos estudos pôde-se comprovar que aquela também está relacionada com fatores fisiológicos (orgânicos).

 

À medida que as hipóteses psicológicas deram espaço para as hipóteses fisiológicas, as pessoas que, antes, temiam relatar ter a sensação de dor fantasma, pois temiam ser consideradas insanas, passaram a descrever o que sentiam.

Veja mais sobre dor fantasma, dor no membro fantasma, pessoa que sente a dor de um membro amputado, como tratar a dor fantasma, por que a pessoa ainda sente dor de um membro já amputado, dor psicológica, dor de um membro inexistente, acesse estas categorias no site ou clique nos links desta página.

Post a Comment

Spam protection by WP Captcha-Free