Depressão na adolescência

O que fazer quando percebemos que um adolescente pode estar com depressão…

Às vezes nos deparamos com situações difíceis onde não encontramos uma saída e ficamos muito preocupados.

O que fazer quando temos um amigo (a) deprimido (a) que está se distanciando das coisas e das pessoas, não tem vontade de fazer nada, perdendo os estudos e até o interesse de falar sobre isso. A depressão pode ainda estar se apresentando de forma invertida ou camuflada com comportamentos de agressividade, irritabilidade e distanciamento social.

Vemos que essas pessoas, por estarem fragilizadas, acabam ficando vulneráveis a conversas e indução de comportamentos que não trazem resultados positivos, podendo inclusive provocar piora ou em casos mais graves ideações suicidas.

Ficamos preocupados com estes casos e não sabemos o que fazer para ajudar.

Na verdade, há pouco o que podemos fazer enquanto amigos (as), porém é muito se conseguirmos orientar e direcionar nossa preocupação para os cuidados que realmente irão favorecer um atendimento adequado.

Uma das coisas iniciais é buscar a opinião e a ajuda de adultos responsáveis (pais, professores) que podem nos ajudar a fazer uma leitura real da gravidade da situação.

Quando a pessoa recusa ajuda e não quer que ninguém se intrometa, é arriscado continuar tentando sozinha resolver esse problema, pois pode acabar prejudicando a amizade e comprometendo ainda mais a situação.

É difícil ver uma pessoa que a gente se preocupa fazendo más escolhas e tendo comportamentos que são nocivos para elas.

Devemos perceber, no entanto, que não se pode forçar uma pessoa a fazer algo que ela não quer fazer. Se percebermos que ela está tendo comportamentos que podem prejudicá-la ou que pode atingir um objetivo de suicídio, é importante e fundamental que acionemos os pais e/ou responsáveis, ou ainda as autoridades, para que estes tomem as medidas de segurança necessárias.

Uma ajuda útil nestes momentos é oferecer acolhimento, abrindo espaço para que ela fale, respeitando seu sofrimento e amparando suas angústias, logicamente dentro do que sua amizade lhe permite e, na medida do possível, indicar o atendimento profissional para uma avaliação apurada e para um encaminhamento adequado.

A experiência da depressão nos adolescentes é muito semelhante à dos adultos, porém estes podem apresentar emoções mais intensificadas e com maior volatidade.

O sentimento de baixa auto-estima ou de tristeza sobre uma questão ou um relacionamento perdido é normal, é comum ficar mais quieto por um espaço de tempo, mas que não isso prejudique em demasia as demais atividades e seus interesses pela vida, pelas coisas e pelas pessoas.

No entanto, se esta situação perdurar ou ficar intensificada a ponto de comprometer seu desenvolvimento normal, é necessário uma avaliação para detectar distúrbios e diagnosticar uma possível depressão.

A depressão na adolescência é uma questão grave mas pode ser controlada e tratada se conseguirmos detectar e reconhecer os sintomas

A doença depressiva em adolescentes é definida quando os sentimentos de depressão persistem e interferem com a capacidade do adolescente para funcionar.

A depressão é bastante comum em adolescentes e em crianças, já que cerca de 5% desta população em geral sofrem de depressão em um dado momento da vida.

Adolescentes sob estresse, que experienciam perdas, ou que tenham carência afetiva, dificuldades de aprendizagem e de conduta ou ansiedade estão em maior risco para a depressão e as mulheres são as mais propensas.

As jovens deprimidas muitas vezes têm problemas em casa. Em muitos casos, os pais são depressivos e trazem um caráter hereditário ou de recorrências em família.

Ao longo dos últimos 50 anos, a depressão tornou-se mais comum e é hoje reconhecida em idades cada vez mais jovens.

Como a taxa de depressão aumenta, o mesmo acontece com a taxa de suicídio entre adolescentes.

  1. 4 Responses to “Depressão na adolescência”

  2. li seu texto e me sinto assim
    ´ja pensei em suicidio mas tive criaçao
    cristã e ele e condenado mas ja tumei comprimidos pra dormir e nao dormir
    engordei ums quilos pela a ansiedade
    me tornei mas agressiva por lembrar de fatos antigos ,me afastei de pessoas que eu gostava amigos por vontade de meus pais e penso que se me ajuntar vou prejudicar meus pais ,me otrnei muito negativa ,um dia alegre 2 se auto estima ,sem vontade de sair de casa ou ir ao colegio,choro bastante, tem vezes que acordo bastante mal humorada disse para eles que esse seria meu problema mas nao ligan…é isso manda um email de alguma coisa que posso fazer pra melhorar sei la execicios …responde ok

    By raquel on Jan 23, 2009

  3. Raquel,
    Você disse que possui criação cristã.
    Então gostaria de lhe indicar que estivesse
    orando, pedindo a Deus que lhe tire deste estado. Se seus pais não “ligão”, procure ajuda
    de uma tia, avó, alguém próximo,
    para passar por um médico psicologo, que irá
    lhe ajudar a reveter isto!
    Fique com Deus!

    By Anderson on May 22, 2009

  4. Sei que sofro de depressão grave pois ja tentei o suicidio diversas vezes, não sei mais o que faço pois ninguem sabe disso e eu não quero continuar assim, tenho apenas 16 anos e quero me curar. o pricipal motivo da minha deprssão são as brigas com meu namorado e quando ele fala q vai me abandonar, eu enlouqueço e acabo fazendo tudo por ele. Preciso de respostas mais não sei o que faço.

    By Beatriz on Apr 10, 2010

  5. acho que to com depressão,tem dias em que não vejo graças nas coisa, ah as vezes tenho medo de ficar louca, as vezes tambem tenho medo de ficar sozinha, tenho 16 anos e coisa que minhas amigas gostam eu não vejo graça, fiquei assim depois que vi uma briga de vizinhos, e eu não sei porque mais de vez em quando me bate uma tristeza, ja perdi dois amores e isso tambem me deixa sem vontade de me relacionar com outras pessoas, fico triste derepente… não sei mais o que faço, não queria ta passando por tudo isso, eu era uma menina tão alegre, mais agora tudo que tenho vontade de fazer é dormir… me manda uma resposta

    By vanessa on May 10, 2012

Post a Comment

Spam protection by WP Captcha-Free